Pesquisar notícia
quinta,
30 mai 2024
PUB
VN Barquinha

50 anos da revolução comemorados com com desporto, arte e tertúlia

12/04/2024 às 15:44
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

As principais comemorações dos 50 anos do 25 de Abril em Vila Nova da Barquinha decorrem entre 24 e 28 de abril, num programa que, além das cerimónias oficiais, inclui música, teatro, desporto e uma tertúlia sobre a democracia.

As atividades comemorativas do meio século de liberdade em Portugal arrancaram em janeiro, junto à Escola D. Maria II, com os alunos dos Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha a decorar as zonas verdes com cravos, o símbolo da revolução, num processo que decorre desde então, em vários pontos do concelho, e até final de abril, indicou à Lusa o presidente do município, no distrito de Santarém.

A iniciativa, segundo Fernando Freire, “visa envolver os mais jovens nas celebrações de um acontecimento marcante na história nacional, que devolveu a democracia a Portugal após 48 anos de ditadura, e que vai ter vários momentos”.

O programa oficial, indicou o município em nota informativa, arranca no dia 24 no Centro Cultural, com concertos pelo grupo Coral de Tancos e pela Banda de Música da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha.

No dia 25, às 09:00, na Praça da República, será hasteada a bandeira, ao que se segue um pequeno concerto pela Banda de Música dos Bombeiros.

No mesmo dia, no Parque Ribeirinho, decorrem a Corrida da Liberdade, um torneio de futebol e um ‘workshop’ de canoagem, a par de uma mostra de atividades do Centro Integrado de Educação e Ciência (CIEC).

Ainda no feriado nacional, no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, os Arregaita & Convidados levam a palco o espetáculo “Músicas de Abril”, às 15:00, seguido da atuação do Grupo de Cantares Barquinha Saudosa.

No dia 26, o mesmo espaço recebe teatro, com a peça “Projeto Aurora”, que relata a história de uma estudante universitária presa e torturada pela PIDE-DGS em maio de 1973, por lutar contra a ditadura e defender o fim da Guerra Colonial, um trabalho com investigação, texto, criação e interpretação de Inês Melo.

No dia seguinte o Centro Cultural será o palco de uma tertúlia com o mote “O papel da mulher no 25 de Abril”, e haverá ainda música com o Grupo de Cantares Casa do Povo e a atuação de Raquel Maria, numa ação solidária a favor da Loja Social.

A fechar o programa de comemorações, no dia 28, decorre a 15.ª edição do Almourol à Vista - Passeio Maratona BTT, evento organizado pelo Grupo Cicloturismo Barquinhense e que conta todos os anos com mais de mil participantes.

C/ Lusa