Pesquisar notícia
quarta,
19 jan 2022
PUB
Região

Covid-19: Médio Tejo com mais 179 infeções ultrapassa barreira dos 18 mil casos

4/12/2021 às 21:40
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo (USPMT) voltou a registar um número elevado de casos com mais 170 pessoas infetadas com SARS-COV-2. E ultrapassou este sábado, 4 de dezembro, a barreira das 18 mil notificações de infetados desde que começou a pandemia, ou seja, tem ao dia de hoje 18 109 infeções registadas. Os 170 casos anotados pelos laboratórios nesta região foram registados em Abrantes (15), Alcanena (1), Constância (1), Entroncamento (14), Ferreira do Zêzere (13), Mação (1), Ourém (47), Sardoal (3), Tomar (43), Torres Novas (29) e Vila Nova da Barquinha (3). Neste sábado todos os concelhos da USPMT registaram novas infeções.

O número de recuperados apresenta agora um total de 16 558 pessoas e o registo de óbitos está nos 414.
Com a atualização de todos estes dados, o número de casos ativos no Médio Tejo que ontem tinha diminuído voltou este sábado a passar de um milhar. A região tem 1137 pessoas com SARS-COV-2 em Abrantes (165), Alcanena (28), Constância (15), Entroncamento (129), Ferreira do Zêzere (38), Mação (10), Ourém (329), Sardoal (10), Tomar (165), Torres Novas (218) e Vila Nova da Barquinha (30).

O número de pessoas que estão em confinamento por terem contactado com infetados subiu e há mais 30 pessoas em isolamento profilático em relação ao dia de ontem. As pessoas a quem foi decretada a quarentena, devem ficar em isolamento em casa. Desde que começou a pandemia que a USPMT já decretou um total de 13 574 confinamentos e deu alta do isolamento a 12 258 pessoas.

As 1 291 pessoas em vigilância ativa, este sábado, estão confinadas em Abrantes (228), Alcanena (56), Constância (7), Entroncamento (149), Ferreira do Zêzere (38), Mação (5), Ourém (157), Sardoal (35), Tomar (81, Torres Novas (477) e Vila Nova da Barquinha (53).

Portugal regista hoje mais 22 mortos por covid-19 e mais 5.649 infeções com o vírus da doença, os números mais elevados desde 10 de março e 06 de fevereiro, respetivamente, segundo a Direção-Geral da Saúde.

No dia 10 de março houve também 22 mortos por covid-19 e, em 06 de fevereiro, foram registadas 6.132 infeções com o vírus que causa a doença.

Segundo o boletim diário da DGS divulgado hoje, estão internadas 879 pessoas com covid-19 (menos 23 do que na sexta-feira), das quais 130 em unidades de cuidados intensivos (mais uma).

A maior parte dos novos casos foi diagnosticada na região Norte (1.775), seguindo-se Lisboa e a Vale do Tejo (1.699 casos) e zona Centro (1.474).

Das 22 mortes, sete ocorreram na região Norte, cinco em Lisboa e Vale do Tejo, quatro no Centro, quatro no Algarve e duas na Madeira.

Por idades, uma das pessoas que morreram tinha entre 50 e 59 anos, quatro tinham entre 60 e 69, oito tinham entre 70 e 79 e nove tinham mais de 80.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (12.055 do total de 18.514 mortos por covid-19 em Portugal desde o início da pandemia), seguindo-se as faixas etárias entre os 70 e os 79 anos (3.983) e entre os 60 e os 69 anos (1.690).

Há agora 58.833 casos ativos de covid-19 (mais 2.394 menos do que na sexta-feira) e recuperaram da doença 3.233 pessoas, o que aumenta o total nacional recuperados para 1.085.654.