Pesquisar notícia
terça,
09 ago 2022
PUB
Cultura

Rede Museus reuniu em Tomar no Dia dos Centros Históricos

29/03/2022 às 16:44
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Realizou-se em Tomar, a 28 de março, Dia Nacional dos Centros Históricos, a 26.ª reunião da Rede Museus de Médio Tejo (RMMT), tendo os trabalhos sido realizados no emblemático Moinho da Ordem, situado no Complexo Cultural da Levada. A reunião contou com a presença de técnicos e dirigentes das áreas de museologia e património cultural da maioria dos municípios que compõem a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT). Estiveram também presentes outros técnicos oriundos de equipamentos museológicos igualmente localizados no território, mas com diferentes naturezas e tutelas.

A RMMT, constituída em 2018, é uma estrutura informal composta por museus e núcleos museológicos integrados na Rede Portuguesa de Museus, por museus municipais e outras entidades museológicas privadas e do Estado Português. A Rede estende-se, também, a projetos museológicos em constituição com manifesto interesse em acompanhar, participar e cooperar nas atividades da RMMT.

Para além de se ter distinguido por ter sido realizada de forma presencial, esta reunião destacou-se também por formalizar a nova coordenação que, em articulação com todos os membros e a própria CIMT, será orientada por João Pinto Coelho, técnico superior do Município de Tomar, até 2024. A ordem de trabalhos contemplou a preparação do IV Encontro de Museus do Médio Tejo, com realização prevista para o mês de novembro. Contou, igualmente, com a discussão de um conjunto de iniciativas internas e do domínio público, vocacionadas para diferentes setores profissionais e sociais, que deverão ocorrer durante o ano de 2022.

Os representantes dos diferentes municípios realizaram uma visita técnica ao Complexo Cultural da Levada de Tomar, organizada e dinamizada pela equipa do Gabinete de Museologia e do Património Cultural do Município, que lhes permitiu ficarem a conhecer os projetos dos Núcleos Museológicos da Fundição Tomarense e da Central Elétrica, assim como do projeto criativo “A Moagem – Fábrica das Artes”.

Afirma-se, assim, a aposta regional nas áreas do turismo e da cultura, com a implementação e operacionalização de ações sustentáveis no domínio da museologia e do património cultural, nomeadamente no Município de Tomar, tal como o trabalho em torno da qualificação técnica e científica dos recursos humanos locais e dos projetos em curso.

De acordo com o portal da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo esta rede é constituída pelos seguintes museus:

Museu Municipal Lopo de Almeida – Abrantes
Museu da Metalúrgica Duarte Ferreira – Abrantes
Museu da Boneca - Alcanena
Museu de Aguarela Roque Gameiro – Alcanena
Museu dos Rios e das Artes Marítimas – Constância
Museu de Arte Pré-histórica e do Sagrado no Vale do Tejo - Mação
Museu Nacional Ferroviário - Entroncamento
Museu Municipal de Ourém
Consolata Museu Arte Sacra e Etnologia - Ourém
Centro Museológico Artelinho - Sardoal
NUMOAS – Núcleo Museológico e Oficinas de Artesanato da Sertã
Núcleo de Arte Contemporânea de Tomar
Centro de Estudos em Fotografia de Tomar
Museu Municipal Carlos Reis - Torres Novas
Museu Agrícola de Riachos - Torres Novas
Museu de Geodesia - Vila de Rei
Museu Municipal de Vila de Rei
Museu do Fogo e da Resina - Vila de Rei
Centro de Interpretação Templário de Almourol - Vila Nova da Barquinha
Parque de Escultura Contemporânea Almourol - Vila Nova da Barquinha