Pesquisar notícia
sábado,
02 jul 2022
PUB
Covid-19

Médio Tejo soma mais 940 contágios e ultrapassa a barreira de 35 mil infetados

21/01/2022 às 20:03
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Portugal registou nas últimas 24 horas, de acordo com os dados da Direção-Geral de Saúde um novo recorde de 58.530 novos contágios e no Médio Tejo a Unidade de Saúde Pública dá conta de mais 940 novos casos positivos. Mesmo assim são menos 100 do que os valores registados no dia de ontem.

De acordo com os dados do relatório epidemiológico diário da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo (USPMT) a região, composta por 11 concelhos, apresenta um total acumulado de infetados, desde o início da pandemia, de 35.873 casos.

Os 940 contágios reportados esta sexta-feira estão localizados em Abrantes (115), Alcanena (43), Constância (12), Entroncamento (82), Ferreira do Zêzere (28), Mação (13), Ourém (274), Sardoal (24), Tomar (163), Torres Novas (164) e Vila Nova da Barquinha (22).

 

Já com os contágios reportados nas últimas 24 horas o número de casos ativos no território dos 11 concelhos da saúde do Médio Tejo foi atualizado para 9.944. Estes casos estão localizados em Abrantes (1.478), Alcanena (543), Constância (189), Entroncamento (962), Ferreira do Zêzere (389), Mação (180), Ourém (2.184), Sardoal (210), Tomar (1.790), Torres Novas (1.574) e Vila Nova da Barquinha (306).

Portugal registou 58.530 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, um novo máximo desde o início da pandemia, e mais 49 mortes associadas à covid-19, indicam os números hoje divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nas últimas 24 horas foram hospitalizadas mais 40 pessoas com covid-19, totalizando agora 2.044 internamentos, 162 dos quais em unidades de cuidados intensivos, onde estão hoje mais 10 pessoas.

Pelo quarto dia consecutivo, Portugal bate um novo máximo de novos contágios diários, com mais 2.104 novas infeções do que na quinta-feira.
Apenas cinco concelhos estão abaixo do nível máximo de incidência
Apenas cinco dos 308 concelhos de Portugal estão abaixo do nível máximo de incidência de infeções pelo coronavírus SARS-CoV-2, menos três do que na última semana, indica o boletim de hoje da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo os dados da DGS, Calheta, Corvo, Santa Cruz da Graciosa, Velas - todos nos Açores - e Mourão são os únicos concelhos que registam uma incidência cumulativa a 14 dias inferior a 960 casos por 100 mil habitantes, o patamar mais alto dos sete definidos pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças para este indicador.

Em relação ao relatório da última sexta-feira, os concelhos de Avis, Alvito, Góis e Gavião passaram para o nível máximo de incidência, enquanto Mourão baixou para o segundo nível entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Todos os restantes 303 concelhos estão no nível máximo, destacando-se os concelhos de Câmara de Lobos (incidência de 11.918), Funchal (10.205) Cabeceiras de Basto (9.635).

Em sentido contrário, com a incidência cumulativa mais baixa do país, está esta semana o Corvo, com 426 casos por 100 mil habitantes a 14 dias, situando-se no terceiro dos sete níveis de risco.