Pesquisar notícia
segunda,
26 set 2022
PUB
Covid-19

Internamentos voltam a diminuir e registaram-se 11.636 casos e 19 mortes

24/02/2022 às 17:18
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Portugal registou 11.636 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, mais 19 mortes associadas à covid-19 e uma nova redução nos internamentos em enfermaria, indicou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim epidemiológico diário, hoje estão internadas 1.560 pessoas, menos 86 do que na quarta-feira, enquanto nas unidades de cuidados intensivos estão 106 pessoas, mais cinco, embora nem todos os internamentos se devam à covid-19, podendo ser motivados por outras patologias apesar da existência de infeção com SARS-CoV-2.

O número de casos ativos aumentou hoje para 468.534, mais 2.026 do que na quarta-feira, e nas últimas 24 horas foram dadas como recuperadas 9.591 pessoas, para um total de 2.741.600 desde o início da pandemia.

Não se registava um número diário de mortes tão reduzido desde 07 de janeiro, dia em que se verificaram 17 óbitos por covid-19 em Portugal.

O número de doentes internados em enfermaria é também o mais baixo desde 09 de janeiro, quando estavam hospitalizadas 1.449 pessoas.

Nas últimas 24 horas deixaram de estar em vigilância 10.640 contactos, mas as autoridades de saúde ainda mantêm 448.694 pessoas nestas condições.

Desde março de 2020 foram infetadas em Portugal com o SARS-CoV-2 pelo menos 3.231.075 pessoas e foram declaradas 20.41 mortes associadas à covid-19.

Das 19 mortes nas últimas 24 horas, seis aconteceram na região de Lisboa e Vale do Tejo, cinco no Norte, quatro no Algarve, três no Centro e uma na Madeira, não se registando qualquer óbito no Alentejo e nos Açores.

Por faixas etárias, morreram 13 idosos com mais de 80 anos, duas pessoas entre os 70 e 79 anos, duas entre os 60 e 69 anos e duas entre os 50 e 59 anos.

A maior parte dos novos contágios foi diagnosticada na região de Lisboa e Vale do Tejo, com 3.637 infeções, seguindo-se o Centro, com mais 2.574, o Norte (2.490), os Açores (859), o Alentejo (775), o Algarve (739) e a Madeira (562).

Desde o início da pandemia, em março de 2020, a região de Lisboa e Vale do Tejo registou 1.144.337 casos e 8.695 mortes.

Na região Norte registaram-se 1.222.707 infeções e 6.411 óbitos e a região Centro tem agora um total acumulado de 484.552 infeções e 3.714 mortes.

O Algarve totaliza 131.959 contágios e 683 óbitos e o Alentejo soma 115.463 casos e 1.168 mortos por covid-19.

A Região Autónoma da Madeira soma desde o início da pandemia 76.632 infeções e 185 mortes e o arquipélago dos Açores 55.455 casos e 85 óbitos.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

De acordo com DGS, foram contabilizados 1.504.520 casos de infeção em homens e 1.723.683 em mulheres, havendo 2.872 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Desde março de 2020 morreram 11.011 homens e 9.930 mulheres de covid-19.

A covid-19 provocou pelo menos 5.914.829 mortos em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 20.941 pessoas e foram contabilizados 3.231.075 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Lusa