Pesquisar notícia
quarta,
18 mai 2022
PUB
Covid-19

Governo deu ordens para vacinar contra a Covid-19 dirigentes de lares

3/02/2021 às 13:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

“Afinal, o Governo deu indicações às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), através da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), para os “dirigentes ativos” serem incluídos nas listas prioritárias de vacinação contra a Covid-19 em lares e unidades de cuidados continuados”, revela esta quarta-feira o jornal Correio da Manhã.

Segundo a mesma publicação, “a confirmação foi dada por Roberto Rosmaninho, representante da CNIS em Braga, que aponta que os dirigentes destas instituições recusam ser rotulados de «criminosos»”.

Já Conceição Marques, diretora do Centro Social de Sande S. Clemente, em Guimarães, que assume ter sido vacinada contra o novo coronavírus e ter indicado mais quatro pessoas, explica ao mesmo jornal que “seguimos à risca as orientações que nos chegaram do senhor primeiro-ministro, que indicavam que fossem incluídos utentes, funcionários e dirigentes ativos. Foi isso que fizemos ao indicar para vacinação pessoas que consideramos essenciais ao funcionamento da instituição. Não cometi nenhum crime”, afirma.

Albino Carneiro, pároco em Serzedelo e Calvos, na Póvoa de Lanhoso e dirigente de duas IPSS, “vai mais longe e acusa o primeiro-ministro de «fugir às responsabilidades», pedindo que assuma “as diretivas que deu”.

Na região, a Antena Livre já deu conta de alguns casos na mesma situação e onde os dirigentes também revelam surpresa por serem agora acusados de vacinação indevida quando os seus nomes integravam as listas que foram pedidas às instituições sem que alguma situação irregular fosse denunciada pelas autoridades de saúde.

Notícia Relacionada: https://www.antenalivre.pt/covid-19/vacinacao-indevida-tambem-acontece-na-regiao-c-audio