Pesquisar notícia
quinta,
06 out 2022
PUB
Cultura

Depois das obras Cineteatro Municipal reabriu portas à cultura (C/ ÁUDIO e FOTOS)

24/07/2022 às 13:02
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Começou a funcionar no início da década de 90 do século passado, em 2009 começou a precisar de intervenções que o presidente da Câmara classificou como alguns “cuidados paliativos” até ter fechado em 2018. Voltou a abrir portas nesta sexta-feira, dia 22 de julho, depois de uma intervenção de cerca de 215 mil euros a que se vai juntar a aquisição e implementação do equipamento de som, num valor estimado de 127 mil euros, com financiamento garantido a 100% pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

No global, esta intervenção é superior a 300 mil euros, mas o presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira, já deixou o alerta, daqui a cinco anos pode acontecer a necessidade de ajustamentos face a eventuais novas regras ou necessidades deste tipo de equipamentos.

Sérgio Oliveira vincou no seu discurso ser um dia de festa para Constância, com a reabertura de uma infraestrutura necessária para a oferta cultural do concelho, e da região.

É uma sala de cerca de uma centena de lugares que tem a dimensão adequada às necessidades do concelho, sendo que existe ainda o auditório Rómulo de Carvalho, no Centro de Ciência Viva de Constância, que pode acolher alguns eventos de maior dimensão.

Para já, adiantou o autarca, não faz parte dos planos do Município construir ou criar um equipamento similar de maior dimensão.

Sérgio Oliveira revelou que agora há que criar um plano de atividades que vai passar pelo regresso do cinema a Constância, ara além das instituições do concelho poderem ter o espaço para as suas atividades.

Sérgio Oliveira, presidente CM Constância 

De referir que o Cineteatro de Constância não estava registado no nome do Município até 2018. Este facto levou a alguns contratempos na concretização da requalificação do imóvel. Sérgio Oliveira revelou ainda que se registaram “alguns atrasos com o empreiteiro” e na vistoria final, a Autoridade Nacional de proteção Civil fez “exigências que não constavam inicialmente do projeto”.

Mas o presidente da Câmara de Constância “lamenta” hoje não ter feito na altura o projeto total de requalificação de todo o espaço. É por isso que teve a necessidade de avançar agora com um projeto de som, luz e vídeo que está concluído e será candidatado ao PRR com financiamento garantido na totalidade.

A cerimónia de reabertura do Cineteatro Municipal de Constância, na sexta-feira, aconteceu às 18 horas e às 19 teve lugar o primeiro evento, do Agrupamento de escolas de Constância: a apresentação do livro “Pana Paná” escrito pelos alunos do Agrupamento de Escolas de Constância, ilustrado por crianças, na altura, internadas no IPO. A receita da venda deste livro reverte na totalidade a favor da Acreditar – Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro.

À noite, às 21h30 foi exibido, em antestreia nacional, o filme “Por quem os Sinos tocam”. Trata-se de uma história com epicentro na família Elias, de Constância, e da aventura épica que viveram para construir o maior carrilhão itinerante do mundo, o Lvsitanvs.

Galeria de Imagens