Pesquisar notícia
domingo,
28 nov 2021
PUB
Covid-19

Covid-19: Surto em lar ilegal de Samora Correia infeta 43 dos 44 idosos

13/01/2021 às 12:08
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Quarenta e três dos 44 utentes de um lar não legalizado em Samora Correia, no concelho de Benavente (Santarém), e sete dos 10 funcionários estão infetados com o vírus SARS-Cov-2, que provoca a covid-19, disse hoje fonte autárquica.

O presidente da Câmara Municipal de Benavente, Carlos Coutinho (CDU), referiu à Lusa que, por indicação da Autoridade de Saúde, seis dos utentes foram hospitalizados no Hospital de Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa, “sem patologias sérias”.

A primeira situação no Lar Cantinho do Sénior foi detetada na segunda-feira, tendo sido testados todos os utentes e funcionários, com os resultados a serem conhecidos na terça-feira.

Por determinação da Autoridade de Saúde e da Segurança Social, os idosos vão ser hoje encaminhados para estruturas de retaguarda, dada a inexistência de condições para a sua permanência no lar, afirmou, adiantando que as famílias estão a ser contactadas.

“Este é um problema sério e estão a ser tomadas todas as medidas em função da razão mais importante, que são as pessoas”, disse o autarca.

Carlos Coutinho sublinhou que “este é o momento de cuidar” dos idosos que se encontram nas milhares de estruturas residenciais não legalizadas existentes no país, situação que a pandemia tornou evidente e que exigirá no futuro “esforços grandes de aumento da oferta pública para estas pessoas que precisam de acolhimento”.

No concelho de Benavente estão identificadas 10 estruturas residenciais não legalizadas, existindo mais “oito ou nove” privadas legais e de instituições particulares de solidariedade social, adiantou.

Sublinhando que existem várias dessas estruturas onde as pessoas “são bem tratadas”, Carlos Coutinho frisou que nem todas têm as condições necessárias, principalmente no contexto da atual pandemia.

Segundo o autarca, as equipas multidisciplinares estão a acompanhar todas as instituições do concelho, independentemente de estarem ou não legais.

Este é o único surto ativo numa instituição do concelho, mas o presidente alertou para o “surto grande na comunidade”, que considera “grave” e que tem estado na origem do surgimento de casos pontuais em instituições e escolas.

De segunda para terça-feira, registaram-se mais 31 casos de covid-19, existindo um total de 383 pessoas em vigilância ativa.

Desde o início da epidemia, registaram-se 12 mortes no concelho devido à covid-19.

Segundo o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, Portugal atingiu na terça-feira os 8.080 mortos desde que foi declarada a pandemia, em março de 2020, com mais 155 mortos, um novo máximo diário.

Também ao nível dos internamentos foram atingidos novos máximos, estando hospitalizadas 4.043 pessoas com covid-19, mais 60 do que na segunda-feira, das quais 599 em cuidados intensivos, ou seja, mais 32.

Lusa