Pesquisar notícia
sábado,
22 jan 2022
PUB
Covid-19

Covid-19: Médio Tejo com mais 61 novos infetados e 1 346 contactos em vigilância

6/12/2021 às 18:09
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo (USPMT) registou mais 61 casos positivos de infeções com SARS-COV-2 nas últimas 24 horas. Nesta segunda-feira, 6 de dezembro, a Saúde Pública dá conta de um número total de 18 294 pessoas infetadas desde que começou a pandemia.

Os 61 casos detetados nas últimas 24 horas e reportados nesta segunda-feira anotados em Abrantes (5), Alcanena (a), Entroncamento (3), Ferreira do Zêzere (5), Ourém (22), Sardoal (2), Tomar (17), Torres Novas (3) e Vila Nova da Barquinha (3).

O número de recuperados apresenta agora um total de 16 558 pessoas e o registo de óbitos continua a ser de 414.

Com a atualização de todos estes dados, o número de casos ativos no Médio Tejo sobe para 1 322 divididos por Abrantes (188), Alcanena (34), Constância (18), Entroncamento (142), Ferreira do Zêzere (50), Mação (11), Ourém (394), Sardoal (12), Tomar (198), Torres Novas (241) e Vila Nova da Barquinha (35).

O número de pessoas que estão em confinamento por terem contactado com infetados subiu voltou a subir e há mais 15 pessoas em isolamento profilático em relação ao dia de ontem. As pessoas a quem foi decretada a quarentena, devem ficar em isolamento em casa. Desde que começou a pandemia que a USPMT já decretou um total de 13 648 confinamentos e deu alta do isolamento a 12 277 pessoas.

As 1 346 pessoas em vigilância ativa, esta segunda-feira, estão confinadas em Abrantes (262), Alcanena (63), Constância (8), Entroncamento (146), Ferreira do Zêzere (48), Mação (11), Ourém (150), Sardoal (39), Tomar (83), Torres Novas (482) e Vila Nova da Barquinha (54).

Portugal regista hoje mais 14 mortos associados à covid-19 e mais 2.216 infeções com o vírus que causa a doença, revela o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo a DGS, aumentou o número de pessoas internadas com a doença nas últimas 24 horas: são hoje 948 (mais 37 do que no domingo) e 135 delas estão em unidades de cuidados intensivos (mais uma).

A maior parte dos novos casos foi diagnosticada na região Norte (683), seguindo-se a região de Lisboa e Vale do Tejo (662), o Centro (480), o Algarve (218) e o Alentejo (50).

Das 14 mortes, cinco ocorreram na região do Algarve, quatro em Lisboa e Vale do Tejo, três na região Norte e duas na região Centro.

Por idades, seis das pessoas que morreram tinha entre 70 e 79 anos e as restantes oito tinham mais de 80.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (12.080 do total de 18.551 mortos por covid-19 em Portugal desde o início da pandemia), seguindo-se as faixas etárias entre os 70 e os 79 anos (3.992) e entre os 60 e os 69 anos (1.692).

Há agora 62.157 casos ativos de covid-19 (mais 794 do que no domingo) e recuperaram da doença 1.408 pessoas, o que aumenta o total nacional de recuperados para 1.088.295.

Em relação a domingo, as autoridades de saúde têm mais 1.204 contactos em vigilância, totalizando 77.283.