Pesquisar notícia
quinta,
06 out 2022
PUB
Região

Centro 2020 aprova 60 ME para qualificar a região em áreas prioritárias

23/12/2021 às 12:45
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Programa Operacional Regional Centro 2020 aprovou cerca de 60 milhões de euros (ME) para qualificar a região em áreas consideradas prioritárias, informou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).

Numa nota enviada aos jornalistas, a CCDRC avançou que os 60 milhões de euros serão investidos em projetos de regeneração urbana, educação, capacitação, saúde, eficiência energética, património e apoio em áreas empresariais.

“As candidaturas aprovadas referem-se a 66 projetos, que representam uma comparticipação de fundos europeus de 53 milhões de euros. Foi também reforçado o financiamento em 37 candidaturas já anteriormente aprovadas, num montante de 7,1 milhões de euros”, esclareceu.

Para a presidente da CCDRC, Isabel Damasceno, estas verbas, colocadas à disposição dos municípios e comunidades intermunicipais (CIM), “são extremamente importantes para estimular o investimento público e contribuir para a retoma económica e social”, no contexto de pandemia que ainda se vive.

“Aprovámos mais recursos em áreas prioritárias, como a regeneração urbana com mais 20,6 milhões de euros, formação e capacitação com mais 4,6 milhões de euros, educação com mais 20 milhões de euros, saúde com mais 0,8 milhões de euros, eficiência energética com mais 2 milhões de euros e património cultural e natural com mais 5 milhões de euros”, revelou.

Os apoios concedidos destinam-se a investimentos em edifícios escolares, centros de saúde, monumentos classificados, formação nas autarquias e intervenção em espaço público.

Entre as candidaturas aprovadas com maior financiamento destacam-se a ampliação/reabilitação da Escola Básica Integrada com Jardim de Infância Professor Doutor Egas Moniz, no Município de Estarreja, com 4 milhões de euros; o projeto de 3 milhões de euros para a área de Acolhimento Empresarial da Freixianda, no Município de Ourém; os 2,7 milhões de euros para integração tarifária, no Município de Coimbra; e os 2,5 milhões de euros para a reabilitação e consolidação do Convento da Seiça, no Município da Figueira da Foz.

Destaque ainda para duas candidaturas da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, com 3,7 milhões de euros para os planos integrados inovadores de combate ao insucesso escolar – II; e os 2,7 milhões de euros para o Médio Tejo Online 2020 e Médio Tejo – Desenvolvimento Territorial - 2.ª fase.

A Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra viu aprovados 2,5 milhões de euros para os planos integrados inovadores de combate ao insucesso escolar – II.

Lusa