Pesquisar notícia
segunda,
06 dez 2021
PUB
Política

Autárquicas/ VN Barquinha: CDU apresenta candidatos aos órgãos autárquicos (C/ ÁUDIO)

30/07/2021 às 22:43
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

João Filipe Ricardo, 68 anos, funcionário administrativo, é o candidato da CDU - Coligação Democrática Unitária à Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha.

A sessão de apresentação pública de todos os cabeça de lista aos órgãos autárquicos do concelho do Vila Nova Barquinha teve lugar esta sexta-feira, 30 de julho, no Jardim Público da freguesia de Atalaia.

Paula Vieira Duarte, 39 anos, assistente administrativa, é a cabeça de lista à Assembleia Municipal e começou por afirmar que um dos objetivos é “tentar manter o equilíbrio de forças da política no nosso concelho”, onde “há tantos anos temos uma esmagadora maioria socialista”.

Para a candidata à Assembleia Municipal, “era fácil dizer aqui que [a maioria socialista] tem feito um péssimo trabalho, que tem feito tudo mal, mas a CDU não trabalha assim, a CDU distingue-se por ser diferente, a CDU não aproveita golpes baixos”. Paula Duarte afirmou mesmo que “todos sabemos o trabalho que tem sido realizado” e que “não estamos mal, não, mas podíamos estar melhor, sim, com a CDU. Com toda a certeza que com a CDU poderemos ficar melhor”. A Assembleia Municipal de Vila Nova da Barquinha não é uma novidade para a candidata que é atualmente deputada municipal eleita pela CDU no órgão autárquico a que agora volta a candidatar-se. Apenas promete “trabalho, honestidade e competência”, slogan da CDU, “e é isso que queremos mostrar nas próximas eleições”.

“Queremos deixar claro aos barquinhenses que apostar na mudança também é continuar a apostar num bom trabalho, de estabilidade (…) e ter intervenções em prol de um bem maior, que é o bem do concelho”, assegurou Paula Duarte.

João Filipe Ricardo é atualmente deputado eleito pela CDU na Assembleia Municipal de Vila Nova da Barquinha e candidata-se agora à Câmara Municipal. Começou por se identificar como militante comunista e falou das razões da sua candidatura. Lembrou os 100 anos do PCP, da luta contra o fascismo e do “aparecimento no nosso país e também por toda a Europa de movimentos e partidos de direita reacionária fascista, disfarçados de democratas”. Afirmou que “neste momento, não há lugar para a neutralidade”.

No seu discurso, João Filipe Ricardo falou do que considerou ser também “uma espécie de contas sobre o que tem sido a intervenção da CDU e o que pensamos que devemos fazer”.

Começou por considerar que “confiança é o sentido da mensagem que a CDU tenta projetar, combatendo e contrariando as desesperanças que os tempos difíceis que vivemos tendem a promover. Tempos que se desejam vencer, e em que a CDU esteve onde devia estar: com as populações e os trabalhadores, não deixando confinar a vida e os direitos, e demonstrando que a vida pode e deve prosseguir, desde que se criem todas as condições de prevenção e proteção”.

João Filipe Ricardo prometeu que “na Barquinha, como não pode deixar de ser, a CDU vai dar prioridade a uma vivência coletiva de partilha e participação, indispensáveis à realização humana e à felicidade. As preocupações que temos tido, as intervenções e propostas efetuadas, a oposição firme, mas responsável, são a prova disso”.

A “gestão privada da água” no concelho tem sido uma das lutas na Assembleia Municipal por parte dos deputados da CDU e o tema não foi esquecido. O candidato à Câmara apresentou “duas notas, que nos parecem importantes, para as questões da água pública que chega às nossas casas: a adesão da Câmara da Barquinha às Águas do Centro (Grupo Águas de Portugal), para fornecimento da água em alta” que, em sessão de Assembleia, a CDU votou contra e “a transferência de Bens e Relações Jurídicas para a Empresa Intermunicipal Tejo Ambiente”, que também contou com a oposição dos comunistas. Destacou ainda a RSTJ - Gestão e Tratamento de Resíduos, E.I.M., S.A., e o Contrato de Gestão Delegada para a Prestação de Serviços e Tratamento de Resíduos que levou igualmente com uma Declaração de Voto contra por parte dos deputados da CDU.

Concluiu a afirmar que “o nosso compromisso principal é o de prosseguir a intervenção distintiva, que faz da CDU uma força associada ao que de melhor e mais inovador foi feito no Poder Local”.

Quanto à constituição das listas, o candidato à Câmara revelou que integram a lista à Assembleia Municipal 25 pessoas, e “dos 18 aos 40 anos, temos 48% dos candidatos. Dos 40 aos 50 anos temos sete, são 28%, dos 50 aos 60 temos dois e dos 60 aos 70 temos quatro. Isto quer dizer que até aos 50 anos temos 76% dos candidatos à Assembleia o que é muito bom”. João Filipe Ricardo brincou depois, dizendo que “quem destoa agora é o candidato a presidente de Câmara, que acaba por ser o cota-mor”.

A mandatária da candidatura da CDU aos órgãos autárquicos de Vila Nova da Barquinha é Maria José Martinho, 52 anos, professora, que referiu que “a CDU constitui um amplo espaço de convergência democrática, aberto à participação de milhares de homens e mulheres, com ou sem filiação partidária, que encontram um lugar para a intervenção cívica e política”.

 

Os candidatos

Na lista para a Câmara Municipal, para além do cabeça de lista João Filipe Ricardo, estão Maria José Martinho e José Guilherme Silva Luís.

Para a Assembleia Municipal, Paula Duarte é acompanhada por Paulo Nunes Frade e João Filipe Ricardo.

Quantos às freguesias, concorre à Junta de Atalaia Joaquim Abreu Moura, 66 anos, maquinista da CP “e grande atleta”. À Junta de Freguesia de Praia do Ribatejo é candidato José dos Santos Simões, 64 anos, carpinteiro.

Paulo Nunes Frade, 32 anos, motorista, é o cabeça-de-lista à Junta de Freguesia de Tancos. À Junta de Freguesia de Vila Nova da Barquinha concorre José Lino Duarte, 61 anos, assistente operacional.

Galeria de Imagens