Pesquisar notícia
quinta,
06 out 2022
PUB
Sociedade

Abrantes ultrapassou os 41 graus e estação meteorológica emitiu alerta dos 3 trinta (C/ÁUDIO)

12/07/2022 às 18:12
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter
MeteoAbrantes

O país está em estado de contingência até sexta-feira e os avisos para os cuidados a ter chegam de todos os lados, governo, proteção civil, meteorologia e saúde, por causa da onda de calor.
E com as temperaturas muito altas e humidades relativas muito baixas há um terceiro fator que cria um cocktail muito perigoso no que diz respeito aos fogos florestais e que é o vento ter rajadas superiores a 30 kms por hora.

Hélder Silvano, responsável pela estação meteorológica MeteoAbrantes, explicou que essa junção de fatores de temperaturas com mais de 30 graus, humidade com menos de 30% e ventos com mais de 30 kms hora já foi registado ontem à tarde, na altura em que estavam a reativar os fogos de Alvaiázere e Abiúl,o que acontecer com uma violência extrema.

“Temos temperaturas muito elevadas e a esta hora (15 horas de 12 de julho) já ultrapassamos os 41 graus e temos humidade de 11%”, explicou Hélder Silvado que acrescentou que a estação MeteoAbrantes já tinha emitido, poucos minutos antes, um alerta do “chamado 3 trintas.” É uma situação “extremamente gravosa” que é uma confluência de três parâmetros meteorológicos, temperatura, humidade e vento.

Este dado é, só por si, um alerta para os bombeiros e para as forças que andam no terreno, em incêndios ativos.

Hélder Silvano realçou que estes são valores ainda do início desta onda de calor que vai piorar esta quarta e quinta-feira e que apenas na sexta-feira irá ter ligeiras melhorias.

O meteorologista amador e proprietário da estação MeteoAbrantes deixou a indicação de temperaturas que vão estar muito altas também durante as próximas noites o que acrescenta mais riscos para a saúde, pois não há recuperações térmicas que acontecem modo geral durante os períodos da madrugada.

Hélder Silvano deixa ainda o apelo para que as pessoas respeitem os avisos e os apelos para que as pessoas por estes dias fiquem, sempre que possível, em casa e resguardados do sol abrasador.

E há um outro apelo que deixa: “É extremamente importante, tanto para a salvaguarda das pessoas e do próprio trabalho dos bombeiros, que é evitarem deslocar-se às zonas onde existem incêndios ativos. Quando isso acontece, por norma, há situações de conflitualidade com forças de segurança porque, muitas vezes vão apenas com intuito de ver o que se está a passar.”

Hélder Silvano

O tempo vai continuar muito quente, pelo menos até sexta-feira, naquela que é uma onda de calor que levou o governo a colocar o país em estado de contingência e a proibir qualquer atividade na floresta.

Foto: Windy 15h30 dia 12 de julho 2022