Pesquisar notícia
segunda,
25 out 2021
PUB
Concelhos

Abrantes: Inaugurado Reservatório que vai abastecer o sul do concelho com água do Castelo de Bode (C/ ÁUDIO)

14/05/2021 às 17:51
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Os Serviços Municipalizados de Abrantes já têm a funcionar o Sistema de Abastecimento de água ao sul do concelho. A infraestrutura, situada no local de Cabeço da Burra, na freguesia do Pego, faz a ligação dos Sistemas Autónomos da zona sul ao Sistema da albufeira do Castelo de Bode e tem capacidade de 1.500 m3.

Numa cerimónia organizada pela Câmara Municipal de Abrantes, foi inaugurado esta sexta-feira, 14 de maio, e contou com a presença da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e com o secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel.

Com este investimento, de cerca de 3 milhões de euros, apoiado pelo POSEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) que co-financiou em 85%, os Serviços Municipalizados de Abrantes “pretendem aumentar a eficiência global, com a redução significativa dos custos operacionais adicionais impostos pelos sistemas autónomos intervencionados e conseguindo uma maior racionalidade económica da exploração”.

A construção do Reservatório surge integrado no projeto de ligação dos sistemas autónomos da zona sul do Concelho de Abrantes ao sistema de abastecimento de água da Albufeira de Castelo do Bode que permite assegurar “com mais eficiência o fornecimento de água a cerca de 9600 pessoas de quatro freguesias: São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo, Tramagal, Pego, Alvega e Concavada”.

Este investimento consiste fundamentalmente na execução de ligações entre o sistema de abastecimento de água da Albufeira de Castelo do Bode (componente em alta) e um conjunto de sistemas autónomos localizados na zona sul do concelho de Abrantes (São Miguel, Tramagal, Pego e Concavada) que permite assegurar o fecho destes sistemas (componentes em baixa) através da sua integração e subsequente abastecimento a partir do sistema de Castelo do Bode.

Manuel Jorge Valamatos disse ser “um dia importante para o Município, para os SMA e para a nossa comunidade” pois “concretizamos hoje um passo muito relevante na estratégia iniciada no ano 2000 para o abastecimento de água no nosso concelho”.

O presidente explicou que “na altura, foi decidido que Abrantes deveria realizar o abastecimento de agua a partir da Albufeira de Castelo do Bode. Foi nesse local que iniciámos este grande projeto municipal, com a construção do coração do nosso sistema: a Captação de água na albufeira de Castelo do Bode, a Estação Elevatória Intermédia e ETA da Cabeça Gorda. De lá para cá, foram executadas as condutas adutoras para abastecer a generalidade das localidades da zona norte do concelho de Abrantes, num investimento contínuo que representou mais de 10 milhões de euros, suportado, essencialmente, por fundos próprios”.

Em 2006, aquando da construção do açude insuflável de Abrantes, “e enquadrado nesta estratégia”, foi deixada um negativo que permitisse a passagem de uma conduta ao sul do concelho.

Assim sendo, este novo reservatório no Cabeço da Burra, assim como a reabilitação dos reservatórios de S. Miguel, Tramagal e Concavada e a construção de mais 24 kms de conduta, representaram um investimento global de cerca de 3 milhões de euros, apoiado pelo POSEUR, “que beneficiará cerca de 10.000 pessoas” nas freguesias de São Miguel do Rio Torto, Tramagal, Pego e Concavada.

Segundo Manuel Jorge Valamatos, “esta intervenção (…) teve como objetivo primordial servir melhor os nossos cidadãos, através do aumento da qualidade e fiabilidade do serviço prestado, ao mesmo tempo que contribui de forma decisiva para o aumento dos níveis de racionalidade económica e eficiência operacional da exploração. Objetivo cumprido, por e com respeito pelo ambiente, que deixamos como legado para as gerações futuras”.

E por falar em futuro, afirmou Manuel Jorge Valamatos que “é já tempo de olharmos para o futuro e para os novos projetos que estamos a desenvolver, relativos à construção de um troço adutor entre o reservatório da Burra e o reservatório da Barrada + Estação Elevatória, o troço adutor entre a estação elevatória da Barrada e o reservatório de São Facundo e o troço adutor entre o reservatório da Burra e Mouriscas.

Para este investimento nos novos troços, prevê-se uma verba também a rondar os 3,5 milhões de euros e “que queremos concluir até ao centenário dos Serviços Municipalizados de Abrantes”, em janeiro de 2028.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes

A ministra Ana Abrunhosa parabenizou os Serviços Municipalizados de Abrantes “pelo trabalho feito” e afirmou que “hoje parece fácil mas é um trabalho de muitos anos e vai continuar a ser um trabalho de muitos anos”. A governante considerou a área “como fundamental” para “as pessoas terem água com qualidade”, referindo também o saneamento pois, como disse, “isso é cuidar do ambiente, é cuidar da qualidade de vida das pessoas”.

Através do quadro comunitário Portugal 2020 já foram investidos no ciclo urbano da água, “mais de 600 milhões de euros de fundos comunitários, que permitiram um investimento de mais de mil milhões de euros”. O POSEUR deu “grande prioridade a esta área porque continuamos a ter grandes necessidades”, tendo Ana Abrunhosa garantido que “vamos continuar a dar prioridade no próximo quadro comunitário, o Portugal 2030”.

Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial

De referir que a presidente da comissão diretiva do POSEUR, Helena Azevedo, bem como a secretária técnica, Helena Andrade, marcaram presença na inauguração deste novo reservatório no Pego.