Pesquisar notícia
segunda,
04 jul 2022
PUB
Concelhos

24 toneladas de ajuda humanitária a caminho da Ucrânia (C/ÁUDIO E FOTOS)

21/03/2022 às 18:08
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Foram 14 dias de uma campanha que abrangeu todo o concelho de Abrantes e que juntou 24 toneladas de ajuda humanitária que tem como destino a Ucrânia.

A autarquia de Abrantes juntou nesta iniciativa de apoio todas as juntas de freguesia, que receberam donativos das gentes e empresas do concelho de Abrantes. A Cruz vermelha Portuguesa, núcleo de Abrantes, e os Bombeiros Voluntários de Abrantes também estiveram envolvidos como pontos de recolha das doações. E a palavra para a população que nestes dias encheu um camião de 24 toneladas que encetou nesta segunda-feira, dia 21 de março, a viagem de cerca de dois dias até à Polónia.

O destino deste camião é a cidade de Lublin, na Polónia, e a bordo vão bens alimentares, produtos de higiene para adultos e crianças, medicamentos, material de primeiros socorros, roupas quentes e comida para animais. De acordo com informação do Município de Abrantes os bens recolhidos serão descarregados no armazém da associação humanitária IHRC – Internacional Human Rights Commission, em articulação com a Embaixada Portuguesa na Polónia.

Passavam alguns minutos das 13 horas desta segunda-feira quando o camião ficou carregado, numa operação que aconteceu nos estaleiros da Câmara de Abrantes, local que a divisão de Ação Social utilizou como base logística desta operação.

Todos os bens foram separados e acondicionados em caixas de papelão que tinham a indicação do conteúdo em Português e ucraniano, por forma a facilitar a sua descarga e o envio para os locais onde farão mais falta.

Raquel Olhicas, vereadora com o pelouro da Ação Social explicou que para além de roupa, que começa a não ser produto de primeira necessidade face à quantidade já recolhida em toda a Europa, a alimentação, primeiros socorros e produtos para bebés fizeram grande parte da carga. Houve ainda alimentação para animais, um dos pedidos feitos pelas autoridades locais, assim como botas, uma vez que as temperaturas na Ucrânia são muito agrestes, por estas alturas.

A vereadora indicou ainda que o gabinete criado no âmbito do serviço social do Município tem sido procurado por cidadãos ucranianos e por portugueses. E a onda de solidariedade vai ao ponto de haver “ofertas de alojamento para as casas de primeira habitação, não para um anexo ou segunda habitação, mas para poderem ocupar um ou dois quartos da casa, em convivência com as famílias.”

 

Raquel Olhicas, vereadora CM Abrantes  

Manuel Jorge Valamatos, o presidente da Câmara de Abrantes, acompanhado por vários presidentes de junta de freguesia, que se envolveram nesta iniciativa, estiveram presentes no momento em que toda a carga saiu dos armazéns para o camião.

O autarca de Abrantes vincou que é “um camião cheio de solidariedade abrantina, das instituições e dos cidadãos. É uma resposta a uma situação de emergência, de uma guerra que todos lamentamos.”

O presidente da Câmara notou que o camião que tinha ao lado representa ajuda a quem precisa, mas representa também “o fracasso da humanidade.”

Esta campanha fechou na sexta-feira, mas o apoio não fechou a porta e o autarca deixou a ideia clara de que irá haver apoio consoante as janelas de necessidades que venham a surgir, até de acordo com as entidades oficiais que estão a gerir estes processos. É que, destacou, este apoio e estas ações fazem parte de um plano do país e da Europa para apoiar as gentes que ficam na Ucrânia e aqueles que fogem da guerra.

Manuel Jorge Valamatos referiu ainda o “imenso trabalho de todos os técnicos municipais, com incidência na Ação Social." Há um acompanhamento individualizado de todos os cidadãos ucranianos que chegam a Abrantes. E de seguida deixou a nota dos cerca de 150 ucranianos que a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo “foi buscar” à fronteira da Polónia com a Ucrânia. “Continuaremos atentos para poder fazer o melhor que sabemos e podemos para ajudar o povo ucraniano que precisa da nossa ajuda.”

No sábado chegaram dois autocarros, um outro já tinha chegado a meio da semana, contratados pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo com um grupo de cidadãos ucranianos. Na maioria são mulheres e crianças, mas há também um grupo de surdo-mudos de uma instituição daquele país.

Manuel Jorge Valamatos indicou que alguns destes cidadãos ucranianos já estão em Abrantes, mas adiantou que todos os dias chegam pessoas e acrescentou “mesmo agora fomos informados que há mais uma cidadã que foi acolhida por amigos e que precisa agora de encaminhamento.”

Há uma resposta que está a ser dada em rede, de acordo com o autarca, com o apoio da Paróquia e da Santa Casa da Misericórdia. E depois concluiu a referir que há já dez alunos ucranianos que foram integrados em escolas de Abrantes, nos dois agrupamentos (Solano de Abreu e Manuel Fernandes) que fazem o seu papel na integração destes jovens.

 

Manuel Jorge Valamatos, presidente CM Abrantes

O camião com as 24 toneladas de ajuda humanitária de Abrantes partiu esta tarde e tem como destino a cidade de Lublin, na Polónia. O “frete” com um custo superior a três mil euros foi pago na totalidade pela empresa Oke Tillner-Perfis Lda. Sónia Ferreira, a representante da empresa, revelou que este foi um apoio de toda a empresa, desde os colaboradores aos administradores.

 

Sónia Ferreira, Oke Tillner

A campanha começou a 4 de março, terminou a 18 de juntou 24 toneladas de bens alimentares, de saúde, roupa, alimentação para animais, acessórios e outros produtos que as populações de Abrantes e também de alguns concelhos limítrofes fizeram chegar aos pontos de recolha. O camião “From Portugal (Abrantes) With Love (Humanitarian Aid)” está a caminho da fronteira da Ucrânia.

A sessão fechou com a leitura de um poema pela Beatriz Emídio do serviço de Ação Social do Município de Abrantes.

Galeria de Imagens